Imagem de Reprodução: Família Livox 

 

Hoje, dia dos PAIS, conto a história linda de um amigo e papai que com muita perseverança conseguiu realizar seu grande sonho. Comunicar-se com a sua filha!

 

Carlos Pereira, é o PAI de uma linda garotinha de 7 anos chamada Clara. 

 

Clarinha, como muitas meninas de sua idade tem uma princesa favorita. No caso, a escolhida é a princesa Ariel, a sereia que abre mão da própria voz em troca de pernas, que lhe permitam ficar mais perto do príncipe por quem se apaixonou. 

 

Assim como a princesinha Ariel, Clara não fala. O motivo foi uma complicação na hora do parto, a criança de olhos expressivos e sorriso contagiante sofre de paralisia cerebral e, embora sua capacidade cognitiva não tenha sido afetada, ela enfrenta muitas dificuldades motoras. 

 

A pequena faz fisioterapia para fortalecer os músculos e, até recentemente, só se comunicava com as pessoas próximas piscando os olhos. 

 

Mas, graças ao esforço e perseverança de seu pai isso começou a mudar. Determinado a conseguir se comunicar com a filha, o pernambucano "Cabra da Peste”, deixou o emprego de analista de sistemas em uma distribuidora de remédios para usar, em tempo integral, seus conhecimentos em tecnologia na criação de algo que o ajudasse a transpor todas aquelas barreiras. 

Assista o vídeo:

 

 

Vídeo Reprodução: Google I/0 2015

 

 

O resultado foi o nascimento, em 2011, do Livox (ou Liberdade em Voz Alta), o primeiro software de comunicação alternativa para tablets em português. O recurso não só resolveu um problema particular como tem ajudado milhares de pessoas. Até aqui, são 10 mil usuários no Brasil. O aplicativo já foi traduzido para mais de 25 línguas e está pronto para ser vendido a outros países.

 

Ao traduzir para voz comandos digitados na tela com as mãos, os pés e até uma vareta na boca, o Livox melhora a vida não só de quem tem paralisia cerebral. Auxilia autistas e pessoas com deficiências que dificultam a fala. 

 

Ganhou, neste ano, o prêmio da Organização das Nações Unidas (ONU) de melhor aplicativo para inclusão e empoderamento. Muito suor e empenho resultaram no software adaptável a diferentes limitações. "Não importa se a coordenação motora é ruim, se a pessoa só tem 20% da visão ou se a cognição foi afetada, ele vai ajudar", garante Carlos Pereira. 

 

Para adquiri-lo, é preciso acessar o site agoraeuconsigo.org. De posse do laudo médico do futuro usuário e de detalhes sobre suas necessidades, a equipe disponibiliza instruções personalizadas. 

 

Mas Pereira diz que sua maior recompensa não é o negócio em si, e sim conhecer o que passa na cabeça de sua pequena Clara. Ao dar voz à filha, ele a presenteou com autonomia para escolher, por exemplo, o que quer fazer, aonde gostaria de ir e o que deseja assistir - e nesse caso, claro, a predileção recai sobre o desenho da princesa-sereia. 

 

Contudo, se no início o Livox era utilizado somente para funções básicas, como avisar se tinha dor em determinada parte do corpo ou escolher o que comer e vestir, tornou-se indispensável para os estudos da menina, que o usa para fazer as tarefas da escola - até já escreveu um texto inteiro com ele. "Não sei o que o futuro reserva para minha filha. O Livox abriu o leque", afirma Pereira. "Afinal, quanto mais a pessoa se comunica, mais ela quer se comunicar.” 

 

Quer saber mais, sobre esse PAI e seu projeto magnífico de amor.

 

Acesse: http://www.livox.com.br/