Karim Scharf  |  Fotografia Newborn  |  www.karimscharf.com  |  facebook.com/studiokarimscharf

 

Oi pessoal,

 

Começo meu artigo de hoje fazendo referência a uma frase postada por uma amiga, também fotógrafa, Dani Romanesi:

 

“A fotografia é a melhor máquina do tempo que já inventaram.”

 

A foto que acompanhava esta frase trazia uma imagem dela e de seu pai, recém-falecido, caminhando numa manhã de sol. Ela estava sorrindo, enquanto o amparava pelos braços. Estavam felizes!

 

Aquilo me marcou de uma forma tão intensa que nunca mais esqueci. Reforçou algo que eu sempre acreditei e a que tenho dedicado minha vida nos últimos 10 anos: fotografar pessoas, construir nossas memórias e poder contar o que vivemos para nossos filhos e netos.

 

Eu sei que as maiores experiências vividas criam marcas tão profundas que jamais serão esquecidas. Mas a possibilidade de reviver as nossas histórias através das imagens é algo fascinante e inexplicável.

 

Rever uma linda foto da gravidez ou a primeira foto do bebê na maternidade sobre o colo da mãe, ainda na sala de parto, os primeiros passos, a primeira festa de aniversário, os 15 anos, a época da faculdade... E o registro com os avós? Por quanto tempo ainda teremos eles por perto?

Quero lembrar de tudo, quero rever imagens, quero mostrar para o meu filho e para os filhos dele! Quero que daqui a muitos anos lembrem-se de mim e do que construímos juntos.

 

Eu vivo o doce ofício de fotografar essas histórias, ajudando as famílias a registrar não só momentos especiais ou datas comemorativas, mas também fotografando o dia a dia, o aconchego do lar, as pequenas e simples atividades da rotina familiar que nos conectam com aqueles que amamos.

 

Tenho fotografado cada vez mais a minha família, os meus amigos e, também, me permitido ser fotografada. Também quero a minha história registrada, pois as histórias de família só são completas quando contadas por todos os seus personagens.

 

Finalizo nossa reflexão com duas fotos pessoais e muito valiosas para mim:

 

1)     Meus pais com os seus netos Leo (meu filho) e Camila (minha sobrinha);

 

fotos-familia-karim-scharf

 

2)     Meus sogros comemorando 50 anos de casamento

 

Casal-50anos-casamento

 

E por fim, a imagem de um porta-retratos sem foto, aguardando uma história a ser contada, para refletir sobre a importância da fotografia, a verdadeira, no papel, para nós e para as gerações futuras.

 

porta-retrato-sem-foto

 

Beijos a todos.